Warning: file_get_contents(http://www.reduxframework.com/wp-content/uploads/redux/redux_notice.json): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 404 Not Found in /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/inc/class.redux_filesystem.php on line 186 Call Stack: 0.0001 239936 1. {main}() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/index.php:0 0.0001 240528 2. require('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-blog-header.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/index.php:17 0.0001 241448 3. require_once('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-load.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-blog-header.php:12 0.0001 242104 4. require_once('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-config.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-load.php:29 0.0002 244344 5. require_once('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-settings.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-config.php:82 0.1281 6596304 6. include('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/functions.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-settings.php:329 0.2429 7330768 7. require_once('/home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/admin/redux-framework/options-init.php') /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/functions.php:275 0.2430 7331288 8. admin_folder_Redux_Framework_config->__construct() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/admin/redux-framework/options-init.php:529 0.2430 7331584 9. admin_folder_Redux_Framework_config->initSettings() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/admin/redux-framework/options-init.php:25 0.2453 7398344 10. ReduxFramework->__construct() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/themes/medic-final/admin/redux-framework/options-init.php:66 0.2516 7691520 11. reduxNewsflash->__construct() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/framework.php:418 0.2516 7693560 12. reduxNewsflash->get_notice_json() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/core/newsflash.php:44 0.2516 7693856 13. Redux_Filesystem->execute() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/core/newsflash.php:58 0.2537 7764312 14. Redux_Filesystem->do_action() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/inc/class.redux_filesystem.php:92 0.2537 7764504 15. file_get_contents() /home/clinimagemjuazeiro.com.br/public/wp_system/wp-content/plugins/redux-framework/ReduxCore/inc/class.redux_filesystem.php:186 No Dia Nacional de Combate ao Câncer, médicos comentam como exames especializados podem auxiliar no diagnóstico precoce | Clinimagem
wpid-group-cancer-awareness-ribbons-300x217

No Dia Nacional de Combate ao Câncer, médicos comentam como exames especializados podem auxiliar no diagnóstico precoce

Postado em 26 de novembro de 2015 com 0 comentários

Novos casos de câncer surgem aos milhares anualmente, de acordo com as estatísticas dos institutos especializados. Os tipos mais frequentes são o de próstata, em homens, e o de mama e de colo do útero, nas mulheres. O que também não é novidade é que pessoas podem contribuir com a prevenção de determinados tipos de câncer com mudanças simples no dia a dia: alimentação correta, rica em verduras e frutas, associada com a prática de exercícios, para manter o peso adequado, evitar o tabagismo, alcoolismo e ter o hábito do sexo seguro, com o uso de preservativos. Para esses e outros alertas foi criado o Dia Nacional do Combate ao Câncer, lembrado em 27 de novembro.
 
No entanto, especialistas afirmam que a prevenção dessa doença ainda não é totalmente possível, uma vez que são vários mecanismos envolvidos em seu desenvolvimento aliados às características genéticas de cada pessoa. Por isso, a detecção precoce é importante para salvar vidas, uma vez que, quando diagnosticados e tratados precocemente, muitos casos de câncer são curáveis.
 
Aqui, alguns especialistas comentam sobre exames disponíveis em centros de medicina diagnóstica para a avaliação complementar dos tipos de câncer mais frequentes e de como eles são capazes de indicar uma suspeita ou a necessidade de melhor investigação diante de um caso suspeito.
 
Câncer de Próstata
 
Segundo Leonardo Kayat, radiologista integrante do corpo clínico da CDPI, o cuidado inicia com a visita ao urologista. Ele reforça a importância dos exames tradicionais, como o antígeno prostático específico (PSA) no sangue e o exame de toque retal, mas afirma que, atualmente, existem meios complementares de detectar o câncer no caso de suspeita da doença, como a ressonância magnética, que vem ganhando força como auxílio no diagnóstico. “O exame vem evoluindo como uma modalidade poderosa na localização e no estadiamento desse tipo de câncer, exibindo um desempenho superior ao exame de toque retal ou à ultrassonografia”, argumenta Leonardo.
 
Câncer de Mama
 
A Dra. Fernanda Philadelpho, radiologista especialista em mama e integrante do corpo clínico da CDPI e da Alta Excelência Diagnóstica, chama a atenção para a importância da mamografia como método de detecção precoce do câncer de mama, especialmente após os 40 anos. E complementa que, em certos casos – como nas mamas densas e na presença de nódulos, assimetrias e distorções do parênquima mamário previamente detectados no estudo mamográfico – a ultrassonografia das mamas pode ser um excelente exame complementar para o esclarecimento diagnóstico. A ressonância magnética tem sido indicada para pacientes de alto risco genético (> 20%), com câncer de mama recentemente diagnosticado, para pesquisa de tumor adicional, avaliação de implantes de silicone e de resposta quimioterápica, pesquisa de tumor oculto na vigência de metástase axilar e diagnóstico diferencial entre fibrose e recidiva tumoral. A biópsia percutânea de lesões mamárias é um método largamente utilizado e pouco invasivo que permite o diagnóstico patológico. Um fator de extrema importância é a correlação dos resultados das biópsias com os achados clínicos e de imagem. Estes devem ser sempre avaliados e discutidos entre o radiologista que realizou o procedimento, o patologista e o médico da paciente.
 
Segundo o Dr. Almada Horta, gestor do Setor de Citopatologia do Sérgio Franco Medicina Diagnóstica, a prevenção do câncer de colo de útero, por meio do exame citológico, é fundamental, pois permite controlar essa doença de alta incidência no Brasil, ao diagnosticar e tratar suas lesões precursoras.
 
Esse processo consiste em visitas periódicas ao ginecologista para coleta de células do colo uterino e envio do material ao laboratório de patologia para realização do exame citológico (teste de Papanicolaou).
 
Em vigência de um exame citológico alterado, há indicação de uma investigação complementar, a colposcopia, quando o ginecologista observa a vagina e o colo uterino através de um aparelho que possui lentes de aumento e que, após a aplicação de corantes, permite identificar a localização de áreas anormais. Essas áreas podem ser avaliadas por meio da biópsia do material encaminhado para análise histológica no laboratório de patologia. Ao se confirmar a presença de lesão precursora (não invasora) de alto grau, posteriormente, esta será retirada, e a paciente será considerada curada, devendo permanecer em controle citológico e colposcópico.
 
A medicina diagnóstica moderna desenvolveu, para o acompanhamento dessas pacientes, testes de biologia molecular, como os métodos de captura híbrida, genotipagem ou PCR, que permitem a identificação e a subtipagem do Papilomavírus humano (HPV), agente que pode predispor ao desenvolvimento de câncer de colo uterino. É importante sinalizar, porém, que a positividade desses testes não significa que a mulher, obrigatoriamente, apresente lesões precursoras ou câncer. O resultado negativo dessas avaliações de biologia molecular tem, porém, forte impacto para minimizar o risco de lesões precursoras no colo uterino.

Tags: clinimagem, Dia Nacional de Combate ao Câncer

Comentários

LiveZilla Live Chat Software